[FP] Bela Naharis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Bela Naharis

Mensagem por Bela Naharis em Qua Maio 29, 2013 6:23 pm

Ficha do Personagem


Nome Completo: Bela Naharis

Apelido: Bell, Bells.
Idade: 16 anos
Nome da Mãe: Meera Naharis ( Da Cidade Livre de Pentos)

Nome do Pai: Jojen Naharis
Religião:[X] Deuses Antigos [ ] Os Sete [ ] R'ollor [ ] Sem religião

Casa: Naharis

Pontos a Serem Distribuídos

De acordo com a idade do seu personagem, você terá alguns pontos a serem distribuídos.

Crianças [1 à 12 anos ] – 25 Pontos
Adolescentes [ 13 à 19 anos] – 45 Pontos
Adultos [ 20 à 50 anos ] – 75 Pontos
Idosos [ 51 anos para frente ] – 35 Pontos

Essa distribuição dever vir preenchida neste lugar.Você poderá atribuir seus pontos em:
Força:3
Destreza:5
Inteligência:15
Mente:10
Magia:7
Sorte:5





Sistema Inicial:
Aqui você deverá escolher apenas um. Aconselhamos que visite o tópico referente as intrigas antes de escolher. Basta clicar aqui para aprender um pouco sobre.

[X] Intriga[ ] Combate


Vantagens

Você tem quinze pontos para distribuir entre as vantagens abaixo. É importante destacar que o máximo a ser aplicado em uma vantagem são dez pontos. Preencha o espaço entre os colchetes com o número escolhido.

[5]líder nato [ ]acrobata [3]Honrado [ ]Arte da medicina [7]Mestre dos venenos [ ]Bruto [ ]Reflexos afiados
[ ]Aventureiro []Preciso [ ]Ambidestro [ ]Assassino
[ ]Pugilista [ ]Destreza [ ]Desviar

Desvantagens

Você tem quinze pontos para distribuir entre as desvantagens abaixo. É importante destacar que o máximo a ser aplicado em uma desvantagem são dez pontos. Preencha o espaço entre os colchetes com o número escolhido.

[ ]Mau líder nato [5]Medo de Sangue[ ]Desmiolado[5]Asmático [ ]Gota
[5]Alérgico[]Reflexos afiados
[ ]Desatento[ ]Cicatriz[ ]Colapso Pulmonar [ ]Deficiência Física
[ ]Covardia[ ]Deficiência Mental [ ]Medo de Fogo
[ ]Psicopata


História do Personagem:

Minha vida não foi muito divertida, ainda mais quando via o que tinha acontecido com tudo a minha volta, vendo que tudo em minha vida saíra do rumo com a morte de meus pais, quando eu tinha 9 anos. Eu não podia escolher mais onde morar, e como meu pai era um servo dos Tully, fui mandada para um de seus servos, para que o Lorde do Castelo me criasse como uma das damas de sua filha, e para que fosse ensinada de acordo com minha posição de nobre. Eu era uma garota gentil, bela, como o nome dizia, e também calma. Ele não tinha problemas em me manter na linha, mas não queria que eu fosse endurecida pela corte dele, onde sempre havia muitas intrigas. Ele queria que eu, como minha mãe desejava, quando veio das Cidades Livres, fosse uma dama alegre e gentil, e ele sabia que eu poderia sê-lo, mas ainda não era a hora para me afastar dele. Não tinha idade para uma viagem tão longa pela Estrada do Rei. E ele gostava da companhia de uma criança. Era alegre. Mas também não demorou para que ele notasse que a minha saude era tão complexa quanto o tom de meus olhos. Eu não era de suas terras, quase nos limiter Norte do Reino, nunca seria. Sofria com o frio do Verão. E ele fez o que acreditou certo.

Mesmo anos depois, eu ainda lembrava, durante a viagem, quando tinha 9 anos, de que os pesadelos antigos também estavam presentes. Meus pais, sangrando a minha frente, enquanto eu não podia fazer absolutamente nada quanto a isso. Eu não podia ajudar nada, e também não podia ver quem tinha os matado. O rosto sempre estava escuro, escondido. Eu queria entender, mas o sangue me deixava apavorada, então apenas acordava, gritando como a criança que era. Mas os meus saberes, a minha inteligência, sempre ativa, estavam ali, assim como a beleza latente, herdada de uma mãe de um lugar distante e de um pai nórdico. Cabelos dourados e olhos azuis, quase me sentia uma Lannister, mas sabia que estava longe de sê-lo. Eu queria apenas aproveitar o que tinha a minha frente, a viagem longa e linda, com as paisagens com cada vez menos neve. Era um sonho poder ver isso, já que não podia fazer mais do que apenas isso. Eu era uma garota gentil, mas sabia que não poderia ser indefesa. Eu tinha de saber me cuidar, e bem, sozinha, se queria ser forte e estar viva nos Sete Reinos. Era do centro de Westeros, minha lealdade sempre fora do Senhor de Correrio, embora eu também me sentisse apegada ao Lorde que cuidara de mim, o tempo afastou de minhas lembranças seu rosto. Era apenas um homem gentil, no meio de tantos outros que eu vira. E tantos outros que apenas viam a beleza de meu rosto, delicada e loura.

A chegada fora estranha, eu não conhecia ninguém, mas a Senhora do castelo conhecia minha mãe, quando era uma garotinha elas foram amigas, de certo modo, já que a estrangeira nunca seria uma delas. Mas estava tudo bem, eu era bem tratada lá, mesmo com pessoas tão diferentes e distantes de mim. Eu sempre ficava confusa com o que via a minha frente, apenas olhando para tudo e também me sentindo perdida. Não estava mais em casa, e nem sabia se tinha uma casa de verdade. Eu apenas estava nos lugares daqui, apenas ia de um lado para o outro, e não sabia se deveria ser uma senhora de Castelo, ou se acabaria como uma septã. Mas não levava jeito, e todos os homens me olhavam com outros olhos, desde que eu tivera meu sangue de lua, com 13 anos. Era seguida pelos olhos de todos os homens quase, que não sabiam muito bem como lidar comigo. O filho mais jovem de meu novo Susserano, tinha 2 anos, era um bebê, e eu era mais velha do que todos os outros, mas me sentia bem perto deles, eles sempre me tratavam como uma visitante, e Sophie era linda, delicada e sabia, uma boa amiga para mim. Minhas lembranças ainda era confusas, mas eu também era mais velha, e sabia melhor o que me rodeava.

Guerras e disputas, a meu redor, era apenas parte do que tinha de aguentar. Eu não sabia mais como fugir de todos os homens que me seguiam, mesmo que não fossem nobres, ou fossem nobres, velhos e ricos, com filhos para criar e desejosos de uma esposa jovem e bonita, como eu era. Eu nem queria pensar no que poderiam desejar comigo. Eu não tinha uma real fortuna atras de mim, e era orfã, mesmo que o Senhor Aaron me tratasse como a uma filha de verdade para ele. Eu era querida aqui, e não poderia desejar mais do que isso, mas o lema de minha casa, que me fora ensinado, era antigo e claro. Escrevemos com Sangue.
avatar
Bela Naharis

Mensagens : 15
Data de inscrição : 29/05/2013

Ficha do personagem
Nível Nível: 1
Pontos de Vida Pontos de Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum